www.amigosdatradicao.com.br
 


 
 
Busca
 
 
Menu
  Página Inicial
Vocabulário
  Oração do Gaúcho
  Adágios Gaúchos
  Anedotas de Gaúcho
  Dicionário Gaúcho
  Ditados Gaúchos
  Expressões Gaudérias
Costumes
  Churrasco
  Culinária
  Chimarrão
Cavalos
  Origem do Cavalo
  Nomenclatura
  Pelagem
  Fotos
Cultura
  As Lendas Gaúchas
  Os Mitos Gaúchos
  Danças Tradicionalistas
  Indumentária Gaúcha
  Tradicionalismo
História
  Cronologia Histórica
  Estrutura de um CTG
  Gaúcho e sua Origem
  Princípios Gaúchos
  Comportamento
  Ética Tradicionalista
  O Tropeirismo
  Formação da Estância
  Guerra dos Farrapos
Poesias
Músicas
  Cifras
  Letras
  Grupos Gaúchos
Galeria de Fotos
 
Participe do Portal
 
 
Receba Notícias por e-mail
 
Nome:
E-mail:

Adicionar Remover

 
Registro da Marca
   
Poesia: Apenas Saudades
 

Ah, que saudades que dá na gente
Quando se acorda cedito e não se escuta o
Galo cantar, o cusco a latir e as vacas a berrar.

Saudades de ver o terneirinho pulando faceiro
Em roda de sua mãe.

Saudades do fogão de lenha que de longe
Se vê a fumaça se perder no ar.

Daquele café gostoso do bule preto
Da broa de milho com manteiga e chimia
E as vezes até torresmo pra quem queria.

Ah, saudades de andar na geada sentindo os
Estalinhos do gelo
De parecer que está fumando
De ficar com lábios e bochechas vermelhos
E voltar pra casa correndo
Sentar em um banquito
Na frente do fogão até se esquentar.

Saudades do chimarrão antes do meio dia
Dos bolinhos de sonhos com canela nos dias de chuva.

Saudades do entardecer
Dos animais se achegando pro galpão
Dos banhos rápidos por causa do frio.

Ah, e que saudades do pijama de pelúcia cheio de bichinhos
Da sopa com bastante tempero levantando fumaça.

Saudades da oração do Santo Anjo
Saudades de uma noite tranqüila
Ouvindo sons de grilo e coruja cantar.

Saudades,
Apenas saudades.


Autor: Ieda Brock

 
Portal Amigos da Tradição - 2004 | 2017 - WebMaster: Jonatan S. da Costa