www.amigosdatradicao.com.br
 


 
 
Busca
 
 
Menu
  Página Inicial
Vocabulário
  Oração do Gaúcho
  Adágios Gaúchos
  Anedotas de Gaúcho
  Dicionário Gaúcho
  Ditados Gaúchos
  Expressões Gaudérias
Costumes
  Churrasco
  Culinária
  Chimarrão
Cavalos
  Origem do Cavalo
  Nomenclatura
  Pelagem
  Fotos
Cultura
  As Lendas Gaúchas
  Os Mitos Gaúchos
  Danças Tradicionalistas
  Indumentária Gaúcha
  Tradicionalismo
História
  Cronologia Histórica
  Estrutura de um CTG
  Gaúcho e sua Origem
  Princípios Gaúchos
  Comportamento
  Ética Tradicionalista
  O Tropeirismo
  Formação da Estância
  Guerra dos Farrapos
Poesias
Músicas
  Cifras
  Letras
Galeria de Fotos
 
Participe do Portal
 
 
Receba Notícias por e-mail
 
Nome:
E-mail:

Adicionar Remover

 
Registro da Marca
   
Música: Ala Pucha Tchê
 

G D7 G D7 C Bm Am G F# G





      D7                     
G

(Ala pucha, tchê não se assustemo

          D7                         
G

Que no perigo a bala vem nóis se abaixemo

     D7                     
G

Ala pucha, tchê não se assustemo

          C          
D7             
G

Que no perigo a bala vem nóis se abaixemo)



                                      
D7

Se a bala vem por baixo, eu salto pra cima

                                     
G

Se a bala vem por cima, me atiro pra baixo

                 
G7                       
C

Se a bala vem no meio, e rolo pra qualquer lado

             
D7                       
G  F# G

E saio dando pulo mais do que tatu faqueado

( )Int.( )

                                              
D7

Se me apontarem um revólver este gaudério nem liga

                                             
G

Mas se puxarem uma faca, me dá um frio na barriga

                
G7                   
C

Não entro numa briga querendo me divertir

                      
D7                      
G  F# G

Dou um boi pra não entrar e uma tropa pra não sair

( )Int.( )

                                            
D7

Tratar bem não é ter medo, dizia um velho ditado

                                             
G

Eu não nasci de susto, portanto não sou assustado

                
G7                     
C

Procuro me defender quando a coisa fica feia

                      
D7                     
G F# G

Não corro sem ver do quê, não tá morto quem peleia

( )Int.( )

                                       
D7

Respeito todo mundo gosto de ser respeitado

                                        
G

Me orgulham amizades, por onde tenho passado

                     
G7                       
C

Faço amor, não faço guerra porque sou homem de bem

                    
D7                      
G  F# G

Tenho amor por essa terra e o povo que quero bem

( )Int.

 



Artista/Compositor: Os Serranos

 
Portal Amigos da Tradição - 2004 | 2020 - WebMaster: Jonatan S. da Costa